terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Palavras soltas no tempo


Falou-se muito em confiança e sinceridade. Pra quê? Eu pergunto agora e depois, pergunto quantas vezes mais se fizerem necessárias! Pra quê falar de amor, carinho, confiança, cumplicidade e tantas outras características se não se sabe amar, acarinhar e confiar? Um grande mal existente entre os humanos, é essa facilidade de se dizer o que quer, quando quer e pra quem quer, sem pesar as consequências futuras. O orgulho existente em nossas personalidades, nos faz querer a todo custo estar à frente de alguém em uma discussão, fazendo com que a outra pessoa se sinta inferiorizada em relação à nós.
Sinto em lhe informar que as amizades que você perdeu, agindo dessa forma, nunca mais as terá de volta. Os relacionamentos, sem explicações válidas e claras, acabados por você, não serão recuperados em um estalar de dedos. Sinto mais ainda em lhe informar que se você continuar assim, não vai muito longe.
Quando encontramos alguém para compartilhar nossos segredos, medos, sonhos e angústias, e sabemos que nessa pessoa podemos confiar, o fazemos de olhos fechados. Se as pessoas são sinceras conosco, por que não retribuir? As amizades e os demais relacionamentos que temos hoje, só continuarão existindo se soubermos cultivar. Meias palavras não esclarecem um mal-entendido. Achismo não te leva a lugar algum. Se seus relacionamentos acabaram em tão pouco tempo, desculpe-me a franqueza: você não soube cuidar. Ou você acha mesmo que uma flor, depois de plantada, não precisa mais ser regada nem adubada? 
O ódio parece estar impregnado em nossas vidas. E eu me impressiono com a capacidade que as pessoas criaram em si mesmas de resolver seus problemas na base do desapego, da humilhação. Se você quer ser gentil, amigável, sincero, compreensivo e carinhoso, faça disso parte de sua rotina. Natal é apenas uma vez por ano. É apenas um dia pra ser uma pessoa boa. Pouco, não acha? Pois é. 
Eu peço que olhe para o seu círculo de amizades e observe: você tem mais colegas ou amigos? É uma pena se a resposta for a primeira. Acho que está na hora de rever seus conceitos e tentar melhorar.